O que é transtorno mental?
O que é dependência química?

Profissionais

As equipes das Unidades da Clinica Maia tem o paciente como foco de tratamento. A abordagem multidisciplinar possibilita, a partir das intervenções terapêuticas, um maior autoconhecimento, elevação de autoestima, estímulo à percepção do meio afetivo que o cerca e do seu relacionamento com este meio. Assim, compreendemos o motivo do tratamento e consolidamos o vínculo entre equipes e pacientes como o principal instrumento de reabilitação social e familiar. 

Equipe Multidisciplinar

Contamos com profissionais de diferentes formações acadêmicas e orientações teóricas diferenciadas tais como: cognitivo comportamental, psicodinâmica, psicodrama, grupos operativos, terapias holísticas e psicanálise. Dentre os profissionais que atendem tanto a família como os pacientes, temos:
Assistentes Sociais: Busca atender o paciente durante e pós-internação, se faz também responsável por trazer a família para o tratamento. Faz a ponte entre o tratamento dentro e fora da clinica, na medida em que entendemos que, após a alta, a família deve oferecer o apoio que garantirá a prevenção da recaída dos sintomas. O Serviço Social direcionará sua prática para os problemas sociais que cercam o paciente, entendendo-se estas problemáticas como: abandono, conflitos familiares, questões trabalhistas e previdenciárias.

Educador físico: o tratamento se da através do trabalho da terapia dos movimentos buscando não só o exercício em si, mas tendo-o como ponto de partida para, através da interação com o terapeuta, despertar no paciente sua reorganização com seu corpo e com o mundo que o cerca.

Enfermagem: os cuidados permanentes da enfermagem visam proporcionar o bem estar físico e emocional, aplicando as medicações prescritas com técnica apurada e ações suaves. A atenção quanto à movimentação dos pacientes, acompanhamentos na hora das refeições, verificando junto a outros profissionais as condutas na mesa, de higiene. Anotações diárias dos sinais vitais, do ritmo do sono, das condições de despertar e das condições de vestimentas. Verifica-se também, com o máximo de precocidade o surgimento de qualquer efeito colateral da medicação fazendo então, com todos esses atos, uma ampla humanização do tratamento.

Estagiários e Trainees: Em proposta educacional, realizam estágios de observação e atuação com a supervisão dos profissionais formados e da instituição.

Médicos: A medicação segue os modernos padrões nacionais e internacionais, de acordo com as informações obtidas nos congressos e outras atividades de aprimoramento psiquiátrico. Baseado nas observações dos sinais e sintomas apresentados pelos pacientes, seguimos o diagnostico das tabulações da OMS – CID 10 e DSM IV. Há constante investigação do quadro clínico geral, atentando-se para eventuais comorbidades clínicas com seu pronto tratamento.

Nutricionistas: Atuam na assistência ao paciente com a avaliação nutricional, montagem de dietas especiais e  elaboração de cardápios, administração e supervisão da unidade de alimentação e nutrição.

Psicólogos: Visam estabelecer e proporcionar um ambiente agradável e seguro ao paciente, fortalecendo um vínculo terapêutico para que ele possa aprender a se expressar de maneira mais adequada, diminuindo sua ansiedade e auxiliando cada paciente a lidar melhor com suas frustrações e conflitos da vida diária.

Terapeutas Holísticos: São profissionais especializados em dependência química, que atuam em grupos de 12 passos, juntamente aos psicólogos de referência.

Terapeutas Ocupacionais: Procuram recuperar a função humana, elevar o perfil das ações motoras e mentais, tratar através de atividades, promover o indivíduo na esfera biopsicosocial, ou seja, recuperar o paciente em sua totalidade.
São estas as especialidades que, em equipe, transformam a vida de cada paciente e sua família.

E-book Gratuito

Quer mais informações sobre dependência química ou transtorno mental? Cadastre-se e receba nosso e-book completo sobre o assunto.