INTERNAÇÕES 24H 11 4788-190211 4788-191511 4788-1900 INTERNAÇÕES 24H - Whatsapp 11 97605-6065 | 11 97334-9861 11 98601-3664 | 11 98601-4247 11 98791-2243 | 11 98601-3410 AGENDAMENTO DE CONSULTAS AGENDAMENTO DE CONSULTAS - 9h às 18h
(11) 5081-8811 
SIGA-NOS
Formulário de Contato

Blog

Compulsão alimentar de Yasmin Brunet no BBB 24 gera alerta

23 de janeiro de 2024


“Eu estou completamente descompensada na alimentação, estou muito ansiosa. Eu já tive questões alimentares e estou depositando absolutamente tudo na comida. Quem tem questões alimentares vai conseguir entender isso. Você se sente cheio e vazio ao mesmo tempo. E parece que o único momento que eu não penso, que eu não fico ansiosa é o momento que eu como. Mas logo em seguida já vem de novo”, desabafou a modelo e participante do BBB24 Yasmin Brunet ao falar sobre compulsão alimentar.

Vale ressaltar que esse transtorno é caracterizado por episódios recorrentes de consumo excessivo de alimentos em um curto período de tempo, acompanhados por uma sensação de falta de controle durante esses momentos. A pessoa pode comer rapidamente, mesmo quando não está com fome, e continuar a comer mesmo quando já se sente desconfortavelmente cheia.

A compulsão alimentar nada mais é que uma resposta a situações desafiadoras ou mesmo emoções intensas como ansiedade, tristeza, estresse, angústia. Ou seja, pessoas com essa condição utilizam a comida como uma forma de lidar com sentimentos difíceis, buscando um conforto temporário – mesmo que isso, pelo contrário, acabe causando humor deprimido, culpa, vergonha e frustração.

É importante, portanto, que haja empatia e compreensão em casos como esse, para criar um ambiente de apoio, no qual as pessoas afetadas possam buscar ajuda e desenvolver estratégias mais saudáveis para lidar com o que sentem, promovendo, assim, uma relação mais equilibrada com a alimentação.

Mas, infelizmente, não é o que está acontecendo no BBB24... a modelo tem enfrentado um julgamento muito persistente dentro do reality, com comentários bastante nocivos, tais como: "nessa compulsão aí, você vai sair rolando”; “já que quer comer sem fim, faz um treininho”; “daqui a pouco, vão te chamar para a dispensa, você vai chegar e vai ter uma mordaça”; “ah… você com fome, que isso, você come tanto”. E esse tipo de atitude não ajuda em nada, só atrapalha, podendo até piorar o quadro. É um verdadeiro exemplo do que NÃO fazer!

Diante desse cenário, fica aqui o nosso alerta: compulsão alimentar é coisa séria. Não há lugar para deboche, piada, crítica... é preciso atenção, cuidado e empatia. Ouça, dê atenção e carinho, acolha: isso, sim, ajuda!

Vale lembrar que o diagnóstico precoce e o tratamento adequado são essenciais. Uma abordagem multidisciplinar, envolvendo profissionais da saúde mental, médicos, nutricionistas e o apoio familiar, é fundamental para oferecer um suporte completo.
« Voltar