INTERNAÇÕES 24H 11 4788-190011 4788-1902 INTERNAÇÕES 24H - Whatsapp 11 98601-4247 | 11 98601-3664
11 98791-2260 | 11 98601-3410
11 98791-2243 | 11 97334-9861
AGENDAMENTO DE CONSULTAS AGENDAMENTO DE CONSULTAS - 10h às 16h
11 5081-8811
11 98601-3951
SIGA-NOS
Formulário de Contato

Estimulação e Reabilitação Cognitiva

Reabilitação Cognitiva no tratamento da Dependência Química

Entenda como a neuropsicologia contribui no tratamento do dependente químico

A neuropsicologia estuda a relação entre o cérebro e o comportamento cognitivo, emocional, social e motor. E é comprovado que o uso crônico de substâncias psicoativas afeta diretamente a área pré-frontal cerebral, que está relacionada justamente às chamadas funções executivas, que são essenciais para o funcionamento mental adequado, e para a recuperação e tratamento do paciente.

Os comprometimentos cognitivos, provocados pela dependência química, como prejuízo da atenção, memória, controle inibitório estão ligados a ações complexas: iniciar, planejar e antecipar soluções de problemas, criar estratégias flexíveis para lidar com frustrações; estabelecer e cumprir metas para alcançar objetivos.

Se essas funções são prejudicadas, elas influenciam negativamente na adesão ao tratamento, por exemplo, gerando dificuldade na compreensão e assimilação de conceitos básicos da terapia e, consequentemente, nos processos de reabilitação, prevenção de recaídas e reinserção social.

Hoje já é evidenciado cientificamente, por meio de exames de neuroimagem, que após utilização frequente de drogas como crack e cocaína, as funções da região frontal do cérebro ficam quase inativas e que, mesmo após um período de abstinência médio de 4 meses, está região ainda não está completamente ativa e funcionando adequadamente, fato este que demonstra a importância e necessidade do tratamento prolongado do paciente.

Dessa forma, na rotina da Clínica Maia, nossa equipe especializada aplica exercícios específicos que possibilitam identificar e reconhecer esses déficits, causados pelo vício, de maneira proativa visando o sucesso do tratamento.
Desse modo, a neuropsicologia consegue identificar a dimensão e a gravidade do comprometimento das funções cerebrais, bem como os recursos preservados.
Esse é um fator que facilita bastante o planejamento dos procedimentos de reabilitação e o acompanhamento da evolução do quadro do dependente.

Vale ressaltar que há a aplicação de testes especiais, uma avaliação bem formulada e detalhada do paciente de forma a investigar como era o funcionamento cognitivo dele antes da dependência da droga, para assim identificar se ela alterou o desempenho cognitivo ou se determinado prejuízo já acompanhava a pessoa desde a infância/adolescência.

Por isso, fazemos avaliações individualizadas e personalizadas para traçar melhores estratégias terapêuticas para cada caso, o que aumenta as chances de sucesso do tratamento.


O processo de Reabilitação Cognitiva


O processo de Reabilitação e Estimulação Cognitiva parte da identificação das áreas que estão prejudicadas e das necessidades do paciente, a fim de desenvolver um bom nível de funcionamento social, físico e mental.
Assim sendo, o profissional consegue verificar, por exemplo, se o prejuízo é na atenção, na memória e/ou no controle inibitório. Em seguida, são aplicados continuamente exercícios específicos para que essas funções retornem ao nível que tinham antes do uso das substâncias.

Diante de toda a complexidade envolvida no tratamento da dependência química, a Clínica Maia, portanto, está investindo neste recurso inovador, com profissionais que possuem um conhecimento profundo do funcionamento cerebral.
Este é um recurso que se mostrou extremamente importante ao tratar problemas relacionados ao vício em álcool e outras drogas, inclusive prevenindo significativamente recaídas.  

A Reabilitação Cognitiva é uma técnica que motiva o paciente e que dá a ele segurança, autoestima, suporte e confiança, por isso a adesão e a dedicação ao tratamento são muito melhores.





 
« Voltar