INTERNAÇÕES 24H 11 4788-190211 4788-191511 4788-1900 INTERNAÇÕES 24H - Whatsapp 11 97605-6065 | 11 97334-9861 11 98601-3664 | 11 98601-4247 11 98791-2243 | 11 98601-3410 AGENDAMENTO DE CONSULTAS AGENDAMENTO DE CONSULTAS - 10h às 16h
11 5081-8811
11 98601-3951
SIGA-NOS
Formulário de Contato

Blog

A dependência química não é o fim da linha!

25 de novembro


Após a triste notícia da morte do treinador e ex-jogador Diego Maradona, um acontecimento que a Clínica Maia lamenta profundamente, o comentarista e também ex-jogador Walter Casagrande Jr. se emocionou ao falar sobre o falecimento do ídolo argentino.

No programa Seleção SporTV, Casagrande relatou ter ficado muito chocado com o que houve. “Eu sou um dependente químico e quando um dependente químico morre por causa da droga, pela consequência dela, é uma derrota para todos os dependentes químicos”.

Assim como Maradona, o comentarista também já enfrentou problemas com o vício em drogas. E destacou: “o que mais mexe comigo é que eu não acredito que as pessoas ainda não conseguem entender a dependência química como uma doença, que é grave e não tem cura (...). Eu fui um viciado e um drogado. Isso eu assumo. E assumo também que sou dependente químico, mas lutei para estar onde estou hoje, sóbrio.”

Em participação na GloboNews, ele falou também da sua luta no combate à dependência. “Quando fui fazer meu tratamento, fui evoluindo, evoluindo, até que chegou o momento em que eu não sonhava mais com drogas, não pensava mais.”

Esse tipo de abordagem é sempre essencial, precisamos falar mais sobre esse assunto, que ainda é alvo de preconceitos e tabus.

É justamente por isso que, por aqui, nós sempre abordamos e ressaltamos a importância do tratamento do vício em álcool e/ou outras drogas.
É uma doença, sim, incurável, mas perfeitamente tratável, e você não precisa enfrentar o problema sozinho, peça ajuda.

Você merece uma saúde mental de qualidade, você merece viver uma vida plena, sem vícios, com liberdade, sem entorpecimento, sem sofrimento.
Com ajuda especializada, é possível!

Fontes: gauchazh.clicrbs.com.br e globoesporte.globo.com.
 
« Voltar