INTERNAÇÕES 24H 11 4788-190211 4788-191511 4788-1900 INTERNAÇÕES 24H - Whatsapp 11 97605-6065 | 11 97334-9861 11 98601-3664 | 11 98601-4247 11 98791-2243 | 11 98601-3410 AGENDAMENTO DE CONSULTAS AGENDAMENTO DE CONSULTAS - 10h às 16h
11 5081-8811
11 98601-3951
SIGA-NOS
Formulário de Contato

Blog

Dismorfia Corporal: não é vaidade, é doença!

01 de novembro de 2021


De acordo com matéria da BBC, a atriz Megan Fox revelou recentemente, em entrevista à edição britânica da revista GQ, que sofre com a Dismorfia Corporal.
"Sim, eu tenho dismorfia corporal. Tenho muitas inseguranças profundas", revelou a artista, na entrevista, em fala destacada pela reportagem.

A condição, citada por Megan, é um transtorno psicológico em que a pessoa enxerga em si mesma defeitos que não são reais ou vê uma insignificante imperfeição como algo pavoroso, o que causa extrema insatisfação, sofrimento e frustração intensa.

Quem sofre com esse problema, que é conhecido também como Transtorno Dismórfico Corporal, está sempre se olhando no espelho, de forma obsessiva, e nunca gosta do que vê.

Essa preocupação excessiva com o próprio corpo pode levar a uma forte e constante angústia, ansiedade, isolamento social, tristeza profunda, baixa autoestima e procura desmedida por procedimentos estéticos.É um problema que pode comprometer seriamente o dia a dia, até porque, em alguns casos, a pessoa deixa de sair de casa; ela fica a todo o momento se comparando esteticamente às outras pessoas e, muitas vezes, acredita fielmente que os outros estão sempre a olhando devido a “falhas” físicas.

E tempos em que filtros "embelezadores" bombam nas redes sociais e a idealização do corpo “perfeito” continua intensa, essa procura por uma beleza irreal, inalcançável, pode contribuir para o desenvolvimento de transtornos como a Dismorfia Corporal.

Então, é fundamental buscar o autoconhecimento, a autoaceitação, a percepção de que muita coisa aqui na web é superficial e ilusória, e, para isso, pedir auxílio profissional, se preciso, faz toda a diferença. A terapia pode ajudar nesse sentido, principalmente se já houver sinal de alerta de condições relacionadas à aparência.

Não é vaidade, é doença! O suporte psiquiátrico e o acompanhamento psicológico são cruciais nessa hora.

Procure apoio especializado, conte sempre com a gente!
 
« Voltar