INTERNAÇÕES 24H 11 4788-190211 4788-191511 4788-1900 INTERNAÇÕES 24H - Whatsapp 11 97605-6065 | 11 97334-9861 11 98601-3664 | 11 98601-4247 11 98791-2243 | 11 98601-3410 AGENDAMENTO DE CONSULTAS AGENDAMENTO DE CONSULTAS - 10h às 16h
11 5081-8811
11 98601-3951
SIGA-NOS
Formulário de Contato

Blog

Sintomas físicos da depressão

12 de janeiro de 2021 


Talvez você não saiba, mas a depressão pode afetar o “lado de dentro e o lado de fora”, apresentando não só indícios psicológicos, mas também físicos!

Além dos sinais comuns como tristeza intensa, desânimo, desespero, falta de motivação, alterações de humor, apatia e dificuldade para se concentrar, há também os sintomas físicos que a doença pode provocar.

A seguir, você confere 5 sintomas físicos da depressão:
 
1) Ganho ou perda de peso;
2) Constantes dores de cabeça ou dores pelo corpo;
3) Cansaço frequente e fora do comum;
4) Insônia ou sono excessivo;
5) Imunidade baixa.


Isso acontece porque a pessoa com quadro depressivo sofre com uma carga imensa de sintomas emocionais que acabam se manifestando também no corpo. É algo inconsciente, ou seja, não há controle sobre isso.

Além disso, a doença está ligada fortemente a desequilíbrios químicos nos neurotransmissores, o que resulta em disfunções e na queda de sua produção. O cansaço, por exemplo, está justamente associado à produção insuficiente de neurotransmissores como serotonina, noradrenalina e dopamina.

E mais: no caso da imunidade, segundo o artigo “Psiconeuroimunologia – A relação entre o sistema nervoso central e o sistema imunológico” da Revista Brasileira de Psiquiatria, estudos revelam que há uma comunicação importante entre os sistemas neuroendócrino, neurológico e o sistema imunológico. Desse modo, as pesquisas indicam que estressores físicos, sociais e emocionais podem alterar a resposta imune através dessas conexões. Ou seja, corpo e mente se falam, e estão bastante ligados, por isso um pode afetar o outro!

Portanto, fique atento, busque ajuda, há tratamento. Estamos aqui para te dar todo o suporte que precisar!




 
« Voltar