INTERNAÇÕES 24H 11 4788-190211 4788-191511 4788-1900 INTERNAÇÕES 24H - Whatsapp 11 97605-6065 | 11 97334-9861 11 98601-3664 | 11 98601-4247 11 98791-2243 | 11 98601-3410 AGENDAMENTO DE CONSULTAS AGENDAMENTO DE CONSULTAS - 10h às 16h
11 5081-8811
11 98601-3951
SIGA-NOS
Formulário de Contato

Blog

Vontade incontrolável de cutucar, coçar e arranhar a pele pode ser Dermatilomania!

13 de julho de 2021


Você ou alguém que você conhece tem o hábito de ficar sempre cutucando ou arranhando a pele?
Se isso acontece de forma incontrolável e compulsiva, pode ser a Dermatilomania, conhecida também como Dermatotilexomania, Transtorno de Escoriação ou Skin Picking.

Esse ato de se beliscar a todo momento pode ser feito tanto por uma pessoa que possui a pele saudável quanto por aquela que tem acne (espinhas), calosidades ou mesmo na presença de casca de machucados. De acordo com o artigo “Transtorno de Escoriação (Skin Picking): Revisão de Literatura”, da Revista Brasileira de Terapias Cognitivas, as regiões do corpo que geralmente são alvos desse hábito englobam principalmente o rosto, braços e mãos.

O artigo ressalta que os sentimentos que geralmente provocam esse comportamento são a ansiedade e a tensão crescente. Costuma não acontecer na presença de outras pessoas, ou apenas na frente de familiares.
Para alguns, esse hábito acontece de forma focada, buscando mesmo diminuir a tensão. Já para outros, apesar de também estar ligado à tensão, é mais automático.

É algo que está associado ao alívio da dor emocional, em uma espécie de processo de compensação, ao se sentir angustiado, estressado, irritado, ansioso, por exemplo. E pode haver traços também de obsessão/compulsão em precisar criar ou piorar lesões na pele.

Muitas vezes, o que acontece é que quanto mais angustiada a pessoa se sente, mais a pele pode sofrer, até mesmo com danos aos tecidos e cicatrizes.
Ainda segundo o artigo, além da ansiedade, as comorbidades mais comuns relacionadas à Dermatilomania incluem transtorno obsessivo compulsivo, depressão, transtorno de personalidade borderline, transtorno dismórfico corporal, dependência química, transtornos alimentares, tricotilomania e cleptomania.

Não tenha medo ou vergonha! Se você se identificou, busque ajuda: tanto do psicólogo/psiquiatra quanto de um dermatologista. Há tratamento, conte com a gente!
 
« Voltar